quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Fronteiras: De ponte a ponte. Valença/Tui (ponte Eiffel)

Se na anterior mensagem falei da "nova" ponte sobre o Minho, hoje vou falar da velha ponte, sim da ponte Eiffel, inaugurada lá para a década de 80 do século XIX e que supôs a primeira das ligações terrestres sobre o Minho com a Galiza.

Até 1993 esta ponte foi o único ponto de passagem entre Portugal e a Galiza na direcção de Vigo. Depois viriam a ponte de Monção/Salvaterra, Peso/Arbo e, finalmente, V. N. de Cerveira/Goián. Está ainda prevista uma ponte que comunique Caminha com A Guarda, mas isso pode demorar um bom tempo, mais ainda com a crise actual, já que não é prioritária.

Mesmo sendo uma ponte para trânsito local, no ano 2004 ainda era utilizada por cerca de 5.000 viaturas por dia, o que dá conta da importância das duas pontes no trâfego transfronteiriço. A ponte é mesmo especial porque constitui uma bela amostra da chamada arquitectura industrial do século XIX onde o ferro era o material por excelência. A ponte combina o facto de ser uma ponte para a linha do comboio na linha Porto-Vigo na parte superior e uma ponte para o trânsito de viaturas na inferior. Conta ainda com duas passadeiras para peões nos laterais da ponte.

Como é fácil imaginar, a passagem da ponte dá belas fotografias de ambas as localidades de Valença e de Tui bem como do rio Minho. E como faço habitualmente, meto cá as fotos do costume. Espero que gostem!


Foto 1. Perspectiva da ponte metálica sobre o Minho na direcção de Tui.
Foto 2. Vista do rio Minho no seu curso para o mar da parte portuguesa.
Foto 3. Vista geral da fortaleza de Valença da ponte.
Foto 4. Vista de Tui e da sua sé da ponte (aos losangos!).
Foto 5. Reflexos dourados sobre o Minho numa tarde de inverno.
Foto 6. Antiga alfândega portuguesa.
Foto 7. Entrada em Portugal vista da ponte.
Foto 8. Perspectiva do interior da ponte.
Foto 9. Vista de Valença e da ponte da Marina de Tui.
Foto 10. Fortaleza de Valença vista da Marina de Tui.

Nota: O tradicional mapa de situação está afixado na mensagem anterior. Para se fazer uma ideia do lugar, é favor se dirigir para esse 'post'. Obrigado.

3 comentários:

  1. Boas,
    Estou a organizar um pequeno ciclo de documentários sobre a fronteira galego-portuguesa em Lisboa.
    O ciclo faz parte das actividades de difusão cultural do Centro de Estudos Galegos da UNL, no qual trabalho.
    Gostava de utilizar uma das fotografias deste post para o cartaz, concretamente a primeira, a da ponte antiga.
    Por isso peço permisão para a usar, citando a fonte, é claro.
    Obrigado, contacte comigo em marce.santiago@yahoo.es - Miguel Arce

    ResponderEliminar
  2. http://www.geofotografia.pt/2011/03/24/um-dia-como-os-outros/

    ResponderEliminar
  3. Muito obrigado pelo vídeo. Foi lindo de ver!

    ResponderEliminar